Na edição de 2020, a etapa terá um prólogo no centro de exposições da cidade, e promete ser emocionante. Algo inédito para o formado do Hard in Help, que sempre ficou mais inserido nas trilhas.

Hard In Help

Um das etapas mais cultuadas de Hard Enduro do Estado de SP, o Hard in Help, vai para a sua quarta  edição prometendo uma nova experiência de competição para os pilotos que correram nos anos anteriores.

Em 2019 uma corrida inovadora de dois dias de trilhas agradou e surpreendeu os competidores de todas as categorias. E o visual de Socorro é algo que marca o espírito dos aventureis para sempre!

Na edição de 2020, a etapa terá um prólogo no centro de exposições da cidade e promete ser emocionante. Algo inédito para o formado do Hard in Help, que sempre ficou mais inserido nas trilhas. O segundo dia será de puro Hard Enduro, com saída e chegada do Centro de Exposições – o ponto tradicional dos anos anteriores, que sempre é palco de chegadas emocionantes.

Para a corrida principal, no domingo, serão aproximadamente 50 km de trilhas de todos os tipos. A largada será no estilo Le Mans, porém os pilotos terão penalizações de tempo, de acordo com a sua posição no prólogo.

O prólogo e paddock será no Centro de Exposições da cidade e contará com uma estrutura completa, incluindo praça de alimentação, banheiros e área de camping.

O prólogo será em uma pista de Super Enduro, onde os pilotos terão treinos livres e depois, baterias cronometradas, onde o piloto com melhor tempo largará na corrida principal sem nenhuma penalização, enquanto que o segundo colocado será penalizado com 1 min e assim sucessivamente até o décimo. A partir no 11º, todos estarão com 10 minutos acrescidos em seu tempo de corrida.

Hard in Help terá 04 categorias : GOLD / SILVER / BRONZE /NACIONAL / IRON

Gold fica com o trajeto mais desafiador, Silver recebe trajeto também exigente, no entanto com algumas dificuldades a menos, já as categorias Bronze e Nacional dividem um trajeto com trilhas mais soltas, porém não sem os desafios do Hard Enduro e para a Iron, trilhas voltadas para os iniciantes na modalidade.

Big Trail Enduro Series é a novidade

O BITES, competição voltada para as Big Trails chega em sua 3 etapa com consolidação da modalidade. A cada etapa, novos inscritos; e algumas disputas já começam a ganhar contorno. Com a inserção da competição junto ao HEBS, a atmosfera se torna ainda maior e os pilotos sentem-se envolvidos em todos os aspectos.

A Big Trails acompanham o mesmo formato da etapa, porém com prólogo e trilhas exclusivas para as motos de grande porte.

Confira abaixo a divisão das categorias BITES

  • Big Trail Light – 248cc a 599cc
  • Big Trail- 600cc a 750cc
  • Big Trail Pró – 751cc a 1000cc
  • Big Trail Heavy Pró – 1001cc acima
  • Turismo – A categoria turismo é a maior novidade  e se trata de um passeio guiado pela nossa equipe. (Não é uma competição!)

Sobre o HEBS

HEBS, Hard Enduro Brasil Series, é um campeonato nacional de Hard Enduro com as etapas de maior prestígio no Brasil. Ao todo são seis etapas que passam pelos estados de SP, MG e Mato Grosso. Cada etapa possuí sua identidade e regras de disputa. Amadores e profissionais disputam lado a lado corridas que misturam modalidades como Enduro, Super Enduro, Enduro Cross e Hard Enduro. Hoje o grande nome a ser batido é o de Rigor Rico, atual campeão brasileiro e o maior vencedor das etapas presentes no HEBS. Novos nomes e personagens como Gustavo Furlaneto, Tobata, Ripi Galileu e Tiago Mergener estão despontando na categoria de elite, mas Rigor segue firme como a grande referência do Hard Enduro no Brasil.

Sobre o BITES

BITES, Big Trail Enduro Series, foi criado para ocupar uma lacuna, onde muitos amantes do Off Road proprietários de Big Trail pudessem desfrutar de competições desenhadas exclusivamente para suas motos. Com o propósito de oferecer formatos variados a cada etapa, formando uma Série, assim como o HEBS já faz, mas sem o intuito de ser um Hard Enduro para Big Trail.

Sobre Socorro (SP):

Gruta do Anjo – um dos cartões postais de Socorro (SP)

Socorro:

Localizada a 130km de São Paulo e 100km de Campinas, a estância Turística de Socorro possuí lindas paisagens, tranquilidade e clima agradável para turistas. Na culinária há uma grande influência da colonia de Italianos e da proximidade com Minas Gerais. E para quem busca aventuras além do Hardenduro, há diversas opções de promovem diversão e pode dar frio na barriga de qualquer turista mais aventureio.

Lugares para visitar:

1. Morro do Cristo – É um bom lugar para fazer a primeira parada. Além de poder sentar para descansar das quase duas horas de viagem, o monumento do Cristo, que está a 913 metros do nível do mar, permite uma bela vista para a paisagem de campos e colinas. O oratório, localizado embaixo dos pés da estátua, foi construido por um morador da cidade há quase 50 anos e recebe até hoje velas e orações. O passeio gratuito também conta com um centro de informações que oferece ao visitante banheiros, água e café, além de dicas sobre as atrações da cidade.

2.Parque Ecológico Monjolinho – São 40 000 metros de área verde, com vista privilegiada para o Rio do Peixe. A trilha de cerca de 30 minutos tem como paisagem diversas orquídeas e bromélias naturais. A mascote do parque, uma cadela vira-lata, acompanha quem se aventura pelo caminho. Pelo trecho encontram-se diversas placas bem-humoradas e sensores de movimento fazem tocar música quando o visitante passa por esculturas de personagens como a Branca de Neve e os Sete Anões. O ingresso que dá acesso ao parque custa 10 reais e vale por três dias (grátis para crianças de até 9 anos). Atividades extras, como arvorismo (52 reais),tirolesa (25 reais), rapel (42 reais) e trilha do cipó (30 reais), são cobradas a parte. O local funciona das 9h às 18h de quarta a domingo; nas férias, abre todos os dias. As atividades estão inclusas para quem se hospeda na pousada Mata que Canta, que fica ao lado. Diárias a partir de 250 reais o casal nos finais de semana. Endereço: Estrada Socorro/Munhoz, quilômetro 6, Corredor Turistico do Rio do Peixe | Telelefone: (19) 3895 -7346.   | www.parquedomonjolinho.com.br.

3.Gruta do Anjo – Um dos mais belos destinos da cidade, a gruta é resultado de expedições de extração de diversos minérios. Quando foi desativada, infiltrações criaram uma piscina natural que chega a ter quatro metros de profundidade em alguns trechos, e se tornou um viveiro de carpas que podem ser vistas no passeio de pedalinho. Funciona de terça a sexta, das 9h às 16h, sábado, domingo e feriados, das 9h às 17h e nas férias, abre todos os dias. A pousada que fica ao lado da gruta oferece chalés (220 reais a diaria para o casal) e uma casa com capacidade para até doze pessoas (700 reais a diária). Endereço: Bairro do Rancho Alegre, Corredor Turístico Rio do Peixe, quilômetro 1,5 | Telefone: (19) 3895-1357 |  www.pousadagrutadoanjo.com.br.

4. Parque dos Sonhos – São trilhas, seis cachoeiras, atividades de aventura em um ambiente que também mescla espeguiçadeiras e redes para relaxar. O Hotel Fazenda Parque dos Sonhos tem aproximadamente 60 000 metros quadrados de área. Entre suas atrações estão uma tirolesa com um quilômetro extensão (60 reais por pessoa), 140 metros distante do chão e uma curiosidade: ela vai de São Paulo a Minas Gerais. Para os menos corajosos, há uma versão mais “leve”, com 200 metros de extensão (30 reais por pessoa). O local também oferece um bufê servido sobre um fogão a lenha a 35 reais por pessoa. Para curtir um dia no parque, com refeição inclusa, adultos pagam 180 reais pelo day use; para crianças de 5 a 12 anos, o preço é de 120 reais. Funciona todos os dias, das 8h às 18h. O local também oferece pacotes de fim de semana. Endereço: Estrada da Varginha, quilômetro 7, Limoeiro | Telefone: (19) 3895-3161| www.parquedossonhos.com.br.

5. Pedra da Bela Vista – Palco para diversos pedidos de namoro e casamento, o ponto turístico é o mais alto da cidade de Socorro, com ingresso no valor de 10 reais (grátis para crianças de até 7 anos). A Pedra da Bela Vista também conta o maior rapel da cidade, com 98 metros de altura (85 reais por pessoa). Para aguardar o pôr do sol, um bar e restaurante oferece diversas comidinhas, incluindo pizza e o pan de palo (10 reais), uma receita tradicional peruana que consiste em um pão assado na fogueira e recheado de doce de leite, requeijão ou goiabada, entre outras alternativas. O local pode ser visitado de quinta a domingo, das 10h até o pôr do sol. Cinco chalezinhos estão disponíveis para quem quer passar a noite, com diárias a partir de 150 reais o casal, com café da manhã. Endereço: Rodovia Capitão Barduíno, acesso pelo Bairro Santa Rosa ou pelo Corredor Turístico Rio do Peixe  | Telefone: (19) 9 9175-7600 | www.pedrabelavista.com.br

rafting

6. Rafting no Rio do Peixe – Eis uma atração para quem não dispensa a adrenalina. São até sete quilômetros de corredeiras no Rio do Peixe, em um passeio que dura aproximadamente duas horas. Para os menos corajosos, existe a opção mais curta, de quatro quilômetros. É importante ligar e agendar o passeio antes da visita. Entre as agências que promovem este tipo de programa está a ProximAventura, que cobra 110 reais para aproximadamente três horas de atividade, incluindo instrução. O rafting mais curto sai por 90 reais. Já a agência Rios de Aventura realiza o passeio dentro do Parque do Monjolinho e cobra 95 reais para o percurso de sete quilômetros e 79 reais para o passeio de quatro quilômetros. PróximaAventura: Informações, (19) 99906-7544 | www.proximaventura.com.brRios de Aventura: Informações, 9 9935-7179 | www.riosdeaventura.com.br.

 

Esportes radicais

Os fãs do moutain bike elegeram a cidade como o paraíso para a prática desse esporte. Tem circuitos para todos os gostos. É possível se aventurar por circuitos simples pelas estradas de terra, passar por algumas cachoeiras. Quem procura mais adrenalina, pode optar por trilhas que cortam pastos e montanhas. Muitas delas, passam por propriedades privadas e precisam ser feitas com o acompanhamento de um guia.

Para quem quer mais emoção, a dica é aproveitar o curso de água do Rio Camanducaia e seus afluentes e praticar outros esportes como rafting, bóia cross e rapel.

Cachoeira das Andorinhas

Com queda d’água de aproximadamente dez metros de altura, é a maior e uma das mais procuradas do Rio Camanducaia. A revoada do bando de andorinhas em busca de abrigo, que ocorre por volta das 18h no inverno, e às 20h no verão, é um dos principais atrativos do local.

Cachoeira do Sol

Formada por 30 nascentes, está localizada na propriedade de uma família tradicional da região – que cobra uma taxa de visitação. Possui pequenos lagos que proporcionam lazer e descontração para os visitantes de todas as idades. O turista pode ainda visitar as cachoeiras das Mostardas, do Falcão e das Três Marias.

Fonte do Bom Jesus

Conheça pontos Turísticos de Monte Alegre do Sul e recomendações de hospedagens!

 

 

Faça já a sua inscrição

Para o Hard In Help