Nos dias 23 e 24 de março a cidade mineira considerada “capital do Hardendro” receberá participantes de todo Brasil para a terceira edição do Barãomaniacs, etapa que abre o HEBS (Hardenduro Brasil Series).A expectativa para este ano é de crescimento no numero de participantes, e como no ano passado, serão dois dias de competição: O primeiro dia com um prólogo no centro da cidade que promete duelos de alta emoção, e o segundo dia com trilhas nas montanhas da cidade para as categorias Gold, Silver, Bronze e Iron.

Barãomaniacs

Duas novidades marcam a edição 2019 do Barãomaniacs: A primeira novidade  são os primeiros passos da HEBS que deve incentivar mais pilotos a participarem das principais etapas do Hard Enduro Nacional. A HEBS é dirigida pelos organizadores das seis principais etapas do circuito e seu o objetivo do é  promover maior abertura para novos participantes e assim fomentar de maneira mais agressiva o crescimento cultural e esportivo do Hardenduro.

A segunda novidade está indiretamente ligada a uma nova conceituação de dificuldade para as categorias. Sabemos que a HEBS tinha a intenção de eliminar nesta temporada a categoria IRON, fazendo com que a Bronze ficasse “um grau mais fácil”, e assim da mesma maneira a Silver também descesse um ponto de dificuldade. Em Barão de Cocais, haverá a categoria IRON, e quem confirma isso é o track manager da prova Ripi Galileu . Segundo Ripi a intenção é produzir trilhas bem adequadas ao desafio:

“Minha intenção é produzir trilhas nas quais os pilotos consigam terminar e que deixe neles o desejo de subir de categoria em 2020”, afirma Ripi que também é um dos grandes pilotos da atualidade mas que não poderá correr por estar encabeçando a produção da prova. Em 2018 Ripi foi eleito pelos pilotos do circuito Hard como o piloto que melhor sintetiza o espírito do esporte. 

“Esse ano vamos mudar um pouco o terreno, os pilotos irão andar em  terreno com pedra branca com areia, e em canga com cascalho”, completa Ripi que atualmente ocupa a quinta posição do nosso ranking geral.

Para os pilotos, a expectativa é alta:

“Para a prova aqui a expectativa é muito boa. Está todo mundo ansioso. Vamos começar um campeonato novo. Tá todo mundo louco pra acelerar. Venho treinando muito bem, muito forte. Nunca estive tão focado, afinal irei participar em prova internacionais. Quero chegar 100 por cento para as provas. A prova aqui em Barão é muito legal. É uma prova que o piloto fará 95% em cima da moto se estiver preparado. É uma prova que com certeza exige um pouco na parte física. É um percurso baseado o tempo inteiro em trilhas. Reconheço que levo uma vantagem por já conhecer as principais trilhas daqui, onde treino, mas Ripi sempre tenta me surpreender para aumentar o desafio. Acredito que teremos muitos pilotos este ano”
Rigor Rico – Primeiro colocado no Ranking Geral– Barão de Cocais-MG.

“Tendo em vista a prova do ano passado, espero uma excelente prova. Barão é uma das etapas mais equilibradas e prazerosas de correr.  A experiência do Ripi como organizador/piloto é algo que faz a prova ser perfeita, estou ansioso para correr o Baraomaniacs novamente.  Desde o campeonato de 2018, não parei os treinos. Para o Baraomaniacs 2019 continuo treinando a parte física todos os dias, porém aumentei bastante os treinos encima da moto. Durante a semana são 2 treinos (mais rápidos) e no final de semana é sábado e domingo focando em treinos mais longos. Estou curioso para conhecer as tão famosas trilhas da Gold de Barão de Cocais.”
– Gustavo Furlaneto –  Número 2 do Ranking – Cuiabá-MT.

“O Barão maniacs é a prova mais gostosa de correr  pra mim. Na minha região (RS)  tem muitas pedras, porém, lisas, não são de fácil transposição, já na região de Barão de Cocais o chão traciona muito, as pedras tracionam muito, me sinto um verdadeiro piloto correndo por aquelas trilhas (rs). Ripi me prometeu que esse ano a prova vai ser muuuuito hard, gostosa mesmo, o desafio é o que move o piloto de Hard Enduro e quando o organizador de uma etapa diz, ‘Tobata dúvido que você vai completar…”, é mais que uma provocação, é uma obsessão particular chegar ao fim da prova. Meu serviço me impede de treinar como gostaria, especialmente no verão, porque trabalho na lavoura e neste período é que o serviço aperta, mas sempre que sobra um tempinho to em cima da moto. Esse ano pretendo continuar entre os três melhores do campeonato na categoria principal, será uma tarefa muito mais difícil, tendo em vista que esse ano o nível dos pilotos na Gold subiu muito, uma gurizada nova, com o leite todo, e eu já tô quase na casa dos “enta” (rs)”
– Tobata –  Número 6 do Ranking  Osório (RS).

“Em relação a minha categoria, em Barão o desafio em 2018 estava bem ajustada. Este ano pelo que ouvi falar, a temporada deve aliviar um pouco a dificuldade da categoria bronze. Por isso muitos estão esperando uma Bronze mais fácil em Barãomanics, uma trilha de mais tocada porém com maior kilometragem. Vai pegar não só na técnica, como na resistência. Minha expectativa é pegar um pódio, com a saída do Bene que irá correr na Silver. Sei que tem outros caras fortes, como o Beiço e o Bombom que ano passado se machucou e se voltar bem no físico será um grande adversário. Com relação a turma do ano passado tenho certeza que será difícil competir….se eu pegar um pódio será um ótimo resultado.”
– Mauricio Penino –
 16 no ranking geral– São Paulo-SP.

“Esse ano vou subir de categoria, espero que o campeonato seja mais disputado pois está cada vez mais alto o nível dos pilotos, a expectativa é que 2019 seja melhor que 2018”.
– Rodrigo Lima – 17 no ranking geral – Aguaí-SP

“Gosto muito da modalidade do Hard Enduro, se encaixa muito no meu estilo de pilotar, me identifico com essa modalidade que vem crescendo muito no Brasil, e o Barão Maniacs é a prova mais aguardada do ano, participei de todas as provas do Barão Maniacs e essa vai ser a terceira vez. Bom, esse ano venho mais preparado fisicamente, mesclando mountain bike e treinamento funcional, acho que vai ser o grande diferencial na prova, que vem sendo muito longa e bem desgastante. Com a moto priorizei os treinos mais técnicos e longos, tendo em vista que o terreno da região é bem acidentado e com muitas pedras. Minha expectativa esse ano é andar mais forte, fazer uma boa prova sem cometer erros, sendo constante em toda percurso.”
– Raphael Couto –  66 no ranking geral – Barão de Cocais-MG.

 

“A expectativa é grande. Pelo que imaginamos, o nível deve aumentar consideravelmente.
Barão é conhecida como a capital nacional do Hard, e temos um dos melhores pilotos do cenário nacional e internacional.
Aqui em Barão o pessoal é vidrado no esporte, e por consequência, os trajetos sempre estão se renovando.
pessoal da Gold pode se preparar, porque com certeza eles terão ótimas surpresas pra uns, e não tão ótimas pra outras.
Tomara que no dia esteja um tempo ameno, porque se tiver um sol muito forte, acredito que haverá desistências em todas as categorias.”
– Michael Resende –
127 no ranking –  Barão de Cocais-MG.

“Espero do Barãomaniacs uma prova muito técnica e de alto nível , como sempre ocorreu e foi planejada pelos organizadores. Exige resistência e perícia dos pilotos para transpor os obstáculos referentes a cada categoria. Em Barão de Cocais encontrma-se trilhas de todos os níveis de dificuldade e belas paisagens, pena que durante a prova não é possível apreciar e contemplar de uma forma mais plena e detalhada. Um prólogo empolgante e com grande disputa.

Ano passado, depois de uns 4 meses parado, fui direto para prova onde fiquei em 6 no prólogo e finalizei em nono na prova. Para este ano espero pegar pódio. ”
– Wemerson Rodrigues – 178 no ranking –  Barão de Cocais-MG.

 

Pontos Turísticos:

Barão de Cocais é um município que está localizado a 93 km de Belo Horizonte, e foi fundado no século XVIII. A cidade, que faz parte do Circuito do Ouro, oferece diversas atrações históricas e culturais que podem ser consideradas quase como uma viagem ao passado.

A cidade compõe o roteiro Entre Serras da Piedade ao Caraça e junto a Caeté, Santa Bárbara e Catas Altas oferece experiências incríveis aos visitantes.

Para quem quiser aproveitar ainda mais o passeio e de uma forma diferente, é possível chegar à cidade de trem, saindo da capital mineira. A ferrovia, que faz o trajeto de Belo Horizonte a Vitória, para na estação de Barão de Cocais e a viagem dura pouco mais de uma hora.

1. Sítio Arqueológico da Pedra Pintada

Declarado pela UNESCO como reserva da Biosfera, o Sítio Arqueológico da Pedra Pintada está localizado na Serra do Espinhaço, a 3,5 km de Barão de Cocais. O local abriga mais de 100 pinturas rupestres, com data estimada de 6 mil anos a.C. Uma relíquia dessas não pode deixar de ser visitada, não é mesmo?

2. Santuário de São João Batista

Com obras de Aleijadinho, construído entre 1764 e 1785, o Santuário de São João Batista foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Os altares são folheados a ouro, a pintura do teto é atribuída ao Mestre Ataíde, que também é o autor da pintura do teto da Igreja Matriz de Santo Antônio em Santa Bárbara, e a imagem de São João Batista colocada na fachada principal foi esculpida por Aleijadinho.

Localizado no centro da cidade, o Santuário é um dos principais pontos turísticos de Barão de Cocais, com visita indispensável, até mesmo por quem não é tão chegado em turismo religioso: a arquitetura e as esculturas valem por si só.

3. Cachoeira do Cambota e Cachoeira de Cocais

Para quem gosta de estar em contato com a natureza e de se refrescar em uma cachoeira, Barão de Cocais oferece ótimas opções. A Cachoeira de Cocais está localizada a 10 km da Vila de Cocais, na Serra da Conceição e ela possui mais de 30 metros de altura e várias quedas d’água.

Já a Cachoeira do Cambota fica no córrego São Miguel, e possui vários saltos que formam duchas e piscinas naturais. Além disso, o cenário ao redor da cachoeira é repleto de lindas plantas e flores, como orquídeas e samambaias.

4. Campos do Garimpo

Parte do Maciço do Espinhaço, os Campos do Garimpo são tombados pela UNESCO como reserva da Biosfera. Lá de cima é possível avistar seis cidades próximas e lá fica a nascente do rio São Miguel, que banha o município. Ali também estão os picas de Água limpa e do Cume.

É um passeio imperdível para quem gosta de ecoturismo e esportes ao ar livre, como caminhada, ciclismo, escalada eslackline.

5. Ruínas do Gongo Soco

As Ruínas do Gongo Soco teve grande importância no ciclo do ouro, um dos ciclos mais importantes para a economia do país, no século XIX. As ruínas são compostas por um casarão, onde morou o Barão de Catas Altas, o cemitério dos ingleses — onde eram enterrados os britânicos que trabalhavam na mina —, um hospital, uma ponte e algumas casas

6. Sobrado do Cartório de Cocais

Hoje, essa construção funciona como um Centro Cultural e abriga o memorial de Barão de Cocais, além de algumas outras exposições. Construído no século XIX, o antigo cartório guardou cerca de 200 anos da história imperial. Foi restaurado em 2009, mas sempre mantendo as características originais.

Essa é uma ótima opção para o casal ou a família aproveitarem o fim de semana ou um feriado prolongado.

 

Faça já a sua inscrição

Para o Barãomaniacs